Delatora do “Lava Jato” terá passado negócio da venda da empresa de jatos a João Loureiro

O mistério adensa-se no caso do jato privado português que tinha a bordo mais de meia tonelada de cocaína, apreendido no Brasil. A TVI apurou que antes de João Loureiro, a intermediária no alegado negócio de venda da Omni é a mesma mulher que esteve na base do processo “Lava Jato”, Nelma Kodama.

Sobre "Jornal das 8"