“Despacho de arquivamento foi sui generis”

Dulce Galvez, advogada do pai biológico de Raquel, não entende o porquê de o crime ter sido prescrito e considera o arquivamento “sui generis”. Esclareceu que o crime de falsificação “não prescreve nem caduca” porque é considerado um crime “de caracter permanente”. Explicou ainda que este arquivamento foi “apenas uma fase do processo” e que não significa que todo o processo tenha sido arquivado

Sobre "Alexandra Borges"