“Dois anos são para assinalar, não são para esquecer”

Nádia Piazza, da Associação de vitimas de Pedrógão Grande, deu um testemunho emocionado sobre o pesadelo que viveu no dia do incêndio e que se tem prolongado nos últimos dois anos. “Muita gente perdeu alguém e as próprias pessoas foram-se procurando”, recordou, afirmando que tem sido cada vez mais difícil lidar com a dor e o esquecimento das vítimas.