E se fosse eu: Margarida Pinto Correia lança o exercício às famílias

Margarida Pinto Correia, da Plataforma de Apoio aos Refugiados, defende que o tema "E se fosse eu" é um excelente repto para as conversas de café, com amigos ou com a família. Com isso, os portugueses ficarão muito mais aptos para acolher os refugiados. 

Sobre "Notícias"