“Era importante que DGS não fizesse regras para a sociedade e regras opostas para as escolas”

Filinto Lima, presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas, garantiu que o objetivo, quer do Governo quer das escolas, é que o próximo ano letivo seja presencial.

No entanto, o responsável acusa a Direção-geral de ter dois pesos e duas medias para a sociedade e para as escolas.

Filinto Lima dá o exemplo do distanciamento entre alunos que não é obrigatório nas normas da DGS.

Sobre "Notícias"