O ex-ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, foi constituído arguido no âmbito do processo do furto das armas de Tancos, pelo crime de denegação de justiça. Recorde-se que Azeredo Lopes se demitiu do cargo depois de ter sido denunciado pelo então diretor da PJ Militar, que garantiu ter contado ao ministro da tutela tudo sobre a encenação do aparecimento das armas. A jornalista Inês Pereira esteve a analisar o caso na manhã informativa da TVI24