Estado gastou mais de 100 milhões em contratações temporárias na saúde em 2018

Falta de médicos anestesistas leva a que o centro hospitalar do Algarve tenha de recorrer a profissionais exteriores ao serviço. Neste momento, sete anestesistas espanhóis estão a ser pagos à hora para prestar serviço naquela unidade.

Sobre "Jornal da Uma"