Estado paga pouco mais de um euro por refeições escolares

Pais denunciam falta de qualidade e doses insuficientes. DGS propõe que se defina preço mínimo para comida nas cantinas escolares 

Sobre "Jornal da Uma"