Farmacêutico condenado a quatro anos de prisão por violência doméstica

Um farmacêutico foi condenado esta quarta-feira a quatro anos de prisão efetiva por agredir a mulher a soco e pontapé e resisitir às autoridades.

O arguido foi também condenado a indemnizar a vítima em 16750 euros por danos morais e patrimoniais.

A juíza do tribunal de São João Novo teve em conta a agressividade fora do comum e a impulsividade do arguido, bem como não queria passar uma ideia de impunidade sobre este crime se viesse a suspender a pena.

Carla Angelina foi violentamente agredida em fevereiro de 2019, na farmácia onde trabalhava com o companheiro. A situação foi testemunhada por funcionários e clientes. 

Carla sempre deu a cara em todo este processo e espera servir de exemplo.

 

Sobre "Jornal da Uma"