Em relação a 2017, registaram-se mais casos de bebés abandonados e mais vítimas de abusos sexual