Mais de 100 arguidos envolvidos num esquema de fraude no exame de código foram, esta segunda-feira, condenados pelo Tribunal de São João Novo. Seis examidores estão condenados a prisão efectiva e 113 arguidos, e aqui incluem-se entre eles instrutores e alunos, ficam com pena suspensa. Segundo a acusação do Ministério Público, os candidatos usavam auriculares e microcâmaras escondidos na roupa para filmar os ecrãs dos computadores durante a realização do exame do Código da Estrada e, assim, obter a resposta correta