O suspeito é responsável por um rancho folclórico e aproveitava as boleias que dava à criança para alegadamente cometer os crimes.