Grande parte dos suspeitos do caso Galpgate, que envolve dois ex-secretários de estado e um gestor da Galp, pediram a abertura da fase que permite evitar o julgamento. O juiz ainda está a analisar os documentos. Recorde-se também que estamos em período de férias judiciais e que só os casos urgentes, com arguidos presos, prosseguem nesta época do ano. O caso remete à oferta de bilhetes para os jogos da seleção nacional no euro 2016, em França, viagens de avião e jantares em restaurantes franceses. No despacho de acusação, O Ministério Público quer a proibição do exercício de funções públicas para os políticos acusados. Ao todo o processo tem 16 arguidos