Guardas prisionais garantem que prisões não estão preparadas para um surto

Os sindicatos dos guardas prisionais e as associações de reclusos continuam a dizer que os planos de contigência para as prisões não são suficientes, caso haja infetados no meio prisional.


Ainda assim, a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais garante que estão a ser tomadas todas as medidas de prevenção.

Sobre "Jornal das 8"