Hospital de Setúbal: "situação de rutura com possibilidade de encerramento de serviços essenciais"

Após a demissão na semana passada do diretor clínico do Hospital de Setúbal, Nuno Fachada, a Ordem dos Médicos, sindicatos e diretores de serviço do Hospital de Setúbal reuniram-se de emergência por causa da falta de médicos e das várias demissões naquela unidade hospitalar.

No final da reunião de emergência, o presidente do conselho sub-regional da Ordem dos Médicos, Daniel Travancinha, veio esta quarta-feira avançar que "há 87 pedidos de demissão de diretores de serviço e diretores de unidades funcionais do Hospital de São Bernardo".

Sobre "Notícias 24"