Pela primeira vez depois da grande reflexão sobre o assunto feita pela conferência episcopal, há uma suspeita de abusos sexuais de um menor por parte de um padre católico. A queixa foi apresetnada por escrito pela alegada vítima e está a ser investigada pela diocese de Bragança-Miranda.