Incêndios: deveriam estar disponíveis 38 aeronaves, mas só 21 estão operacionais

A operação de combate aos incêndios começou com apenas metade dos meios aéreos previstos. Deveriam ser 38 helicópteros, mas só estão operacionais 21 aparelhos. De manhã, o Governo culpou o Tribunal de Contas, à tarde o Tribunal de Contas culpou o Executivo. Mas depois das acusações, o ministro da Defesa explicou que se trata de um desacerto de calendário.