Joana Ferrer mantém-se como juíza do caso Bárbara/Carrilho

A defesa da apresentadora e o MP tinham pedido a substituição da juíza, mas o Tribunal da Relação de Lisboa recusou, apesar de admitir que a juíza utilizou "linguagem excessiva” na primeira sessão do julgamento.

Sobre "Jornal da Uma"