Manta do SNS "não é curta, mas nunca será suficiente", admite Marta Temido

Marta Temido admite que o Serviço Nacional de Saúde precisa da ajuda do setor privado para conseguir dar resposta às listas espera que já existem noutras patologias.

Em entrevista ao podcast do PS "Política com Palavra", a ministra da Saúde diz que confia nas capacidades do Serviço, mas admite que a capacidade de resposta a uma segunda vaga de casos de Covid-19 "depende do ataque".

Sobre "Notícias"