Marcelo pede que se evite concentração de peregrinos em Fátima

O Presidente da República passou o arranque do ano letivo numa escola da Maia e admitiu que este vai ser um ano diferente, até porque foi "posto de pé no meio de uma pandemia em mês e meio".

Marcelo Rebelo de Sousa deixa um balanço para o Natal e pede que se evitem 50 mil pessoas nas procissões de outubro a Fátima.

Sobre "Notícias"