Mastectomia sem consentimento: Susana Tomé continua à espera de que os médicos sejam julgados

Uma doente do Hospital de S. João do Porto, a quem terão feito uma mastectomia à mama errada, está desde 2016 à espera que o caso chegue a julgamento. A Inspeção Geral das Atividades em Saúde concluiu que houve negligência grosseira. A Ordem dos Médicos já puniu disciplinarmente os dois profissionais envolvidos. Um deles recorreu e pediu ao tribunal que suspendesse o castigo da Ordem... o tribunal administrativo acedeu