Jorge Roque da Cunha, do Sindicato Independente dos Médicos, faz balanço do primeiro de dois dias de greve dos médicos legistas.