Militar suspeito de matar colega insiste na versão inicial

Começou esta quinta-feira o julgamento de um militar do regimento de Comandos, suspeito de matar um colega com uma espingarda "G3", no Quartel da Carregueira.

O caso ocorreu em setembro do ano passado, mas o suspeito insiste na versão inicial, de que se tratou de um suicídio.

Foram encontrados resíduos de pólvora nas mãos e munições em casa do arguido, do mesmo lote dos projéteis que vitimaram o soldado Lima.

Sobre "Jornal das 8"