Ministério Público vai investigar causas da morte de bebé após cesariana

Ministério Público decidiu abrir um inquérito para apurar as causas da morte do recém-nascido no Amadora Sintra. Tratava-se de um bebé prematuro que morreu após a transferência da mãe do hospital de Faro para o Amadora-Sintra, por falta de incubadoras. A jovem de 23 anos, grávida de 32 semanas deu entrada nas urgências de Faro na quinta-feira, 1 de agosto, mas só foi submetida a uma cesariana, dois dias depois, sábado de manhã. O bebé morreu pouco depois.

Sobre "Notícias"