Morreu de cancro depois de esperar dois meses pelos resultados dos exames

A Entidade Reguladora da Saúde concluiu que houve “deficiências graves na prestação de cuidados de saúde de qualidade e em tempo adequado” a um paciente oncológico do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA), que esperou demasiado tempo por exames.

Sobre "Jornal da Uma"