MP quer mais meio ano para investigar caso Rui Pinto

O Ministério Público quer mais meio ano para investigar o processo que envolve o pirata informático Rui Pinto. Os procuradores seguem uma suspeita de que o próprio Estado português terá sido alvo de ataques informáticos do hacker. Pode ter sido violada a correspondência eletrónica do antigo diretor do Departamento Central de Investigação e Ação Penal e da ex-procuradora geral da República Joana Marques Vidal. Os procuradores alegam ainda que Rui Pinto atacou o Porto, o Nacional da Madeira e a FIFA.