"Não vamos cumprir a requisição civil"

Motoristas de empresas conduziram entre as 06:00 e as 10:00 pelo menos 71 camiões-cisterna, apesar do aviso do porta-voz dos motoristas de matérias perigosas de que ninguém ia “fazer absolutamente nada hoje”

Sobre "Notícias"