Nomes bem conhecidos do mundo empresarial e político português surgem nos Papéis do Panamá

Pedro Queiroz Pereira usou "offshore" para pagar jatos privados, enquanto Ângelo Correia foi o único administrador de uma "offshore" durante 8 meses. Quem também aparece nos documentos da Mossack Fonseca são dois membros da família Champalimaud