Há mais três arguidos no processo "O Negativo". São três médicos que tinham responsabilidade nos concursos que atribuíram à Octapharma o monopólio da venda de plasma aos hospitais públicos portugueses. A PJ realizou buscas em residências, gabinetes de contabilidade, consultórios médicos e centros hospitalares de Lisboa e Porto