Operação Teia: Ministério Público pede prisão preventiva para o casal Couto

O Ministério Público pediu prisão preventiva para o presidente da câmara de Santo Tirso, e para a mulher. Estão a ser investigadas suspeitas de corrupção. E após vários dias de interrogatórios judiciais, as medidas de coação só deverão ser conhecidas amanhã. Até agora, só o presidente do IPO do Porto saiu em liberdade, mediante pagamento de uma caução de 20 mil euros.