Pai de jovem cigana e "marido à força" condenados por rapto e violação

Três homens foram condenados pelo tribunal de Coimbra por rapto e violação de uma jovem de etnia cigana que mantinha uma relação amorosa com um homem não cigano. A pena mais pesada, oito anos de prisão, foi para o homem que o pai da jovem escolheu para marido à força.