Pais de bebé que morreu 5 horas depois de ter nascido falam em negligência médica

A Procuradoria-Geral da República está a investigar a morte de um recém-nascido no Centro Hospitalar Gaia/Espinho, no passado dia 12 de setembro.

O hospital também já abriu um processo interno.

No dia 12 de setembro, um bebé morreu cinco horas depois de ter nascido. Os pais acreditam que terá existido negligência médica.

Durante o parto surgiram complicações e a maior crítica dos progenitores vai para o facto de os médicos terem decidido manter o parto normal em vez da cesariana.

A unidade hospitalar manifestou pesar pelo sucedido e garantiu que a família está a ser acompanhada por profissionais de saúde.

Sobre "Jornal da Uma"