O segundo dia de alegações finais no caso que investiga as agressões em Alcochete fica marcado pela tentativa das defesas dos mais de 40 arguidos de destruir a acusação do Ministério Público. Pedem a nulidade dos meios de prova recolhidos. Os advogados usaram expressões irónicas e criticaram fortemente a procuradora titular do processo.