Procurador Orlando Figueira fica em prisão preventiva

Pela primeira vez na história da Justiça portuguesa um antigo magistrado do DCIAP fica em prisão preventiva. Orlando Figueira é suspeito de arquivar inquéritos do vice-presidente de Angola a troco de mais de 1 milhão de euros. Manuel Vicente é suspeito de corrupção ativa, mas a Procuradoria-Geral da República esclarece que o dirigente angolano não foi constituído arguido.