"Se estivesse preocupado com o filho tinha parado o carro"

Hugo Ernano, o militar da GNR condenado por matar acidentalmente um menor durante uma perseguição, reage à entrevista do pai da vítima