“Segurança Social transformou-se numa máquina arrogante com noção de impunidade”

Garcia Pereira, jurista, garante que “há uma questão de fundo ideológica" que tem orientado a Segurança Social: "deixou de ser um direito para passar a ser um serviço". Afirma ainda que as "decisões que toma, por mais que sejam inconstitucionais, demoram mais de uma década a serem desfeitas". O jurista denunciou ainda muitos casos em que as juntas médicas tratam mal os utentes e demoras de meses na atribuição de subsídios.

Sobre "Alexandra Borges"