Supremo Tribunal afirma que venda de terrenos à Selminho é nula

 

O Supremo Tribunal de Justiça confirma que a venda de terrenos na zona da Arrábida à Selminho, empresa do presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, é nula.

Uma decisão que confirma o entendimento do Tribunal da Relação, que considerou que grande parte do terreno é municipal e que o casal que o registou em 2001 não o podia ter vendido.

Sobre "Jornal das 8"