Tancos: Azeredo Lopes assinou mandado de detenção de PJ Militar

O ministro da Defesa diz que assinou o mandado de detenção do Diretor-Geral da Polícia Judiciária Militar, em setembro de 2018, sem saber dos factos que lhe eram imputados. 

No final do depoimento em julgamento, Azeredo Lopes, contou como a então Procuradora-Geral da República e o diretor do DCIAP lhe pediram uma reunião urgente no gabinete para que assinasse a autorização da detenção do coronel Luís Vieira.

Sobre "Jornal da Uma"