Tancos: juiz Carlos Alexandre quer mesmo ouvir António Costa

Uma atitude de Carlos Alexandre marcou o primeiro dia da instrução do processo de Tancos. O magistrado, que vai decidir se e quem leva a julgamento, insiste que quer inquirir o primeiro-ministro presencialmente, não se contentado com o depoimento por escrito, que foi autorizado pelo Conselho de Estado. O juiz considera, no entanto, que deverá ser a defesa de Azeredo Lopes a explicar como quer ouvir o chefe do Governo.

Sobre "Jornal das 8"