Tancos: "O meu assassinato no espaço público estava garantido"

O ex-ministro da Defesa Azeredo Lopes reiterou esta quinta-feira que está "absolutamente inocente" no caso de Tancos, criticou o seu "assassinato no espaço público" e assegurou que exercerá o seu direito de defesa nos tribunais. A procuradora-geral da República garantiu também hoje que o Ministério Público “não se pauta por critérios políticos” e que, no caso da acusação do processo de Tancos, foi simplesmente cumprida a lei.

Sobre "Jornal das 8"