Urgências: culpa é das reformas antecipadas, diz ministro

Paulo Macedo diz que o caos nos hospitais se deve aos 600 médicos que se reformaram. Ministro lembra ainda que as urgências são o segundo local, depois dos Cuidados Intensivos, onde há mais mortes