Violência doméstica já fez mais mortes em 2019 que em 2018

Da lista negra fazem parte sete homens e duas crianças, mas são as mulheres as mais afetadas. De todas as 33 pessoas assassinadas, 24 são mulheres. A maior parte dos crimes ocorreu no centro do país.

Sobre "Jornal da Uma"