Tancos: "Não nos podemos desculpar com a falta de dinheiro ou meios"

Atual inspetor-geral do Exército admitiu que a falta de meios e recursos  não pode justificar o furto de armas de Tancos. Durante a comissão de inquérito, o major general Luís Nunes defendeu que os militares em funções na altura do furto devem ser responsabilizados.