Tancos: Relação diz que não há indícios fortes contra ex-diretor da PJ Militar

O tribunal da Relação de Lisboa considera que não há indícios fortes do envolvimento do ex-diretor da Polícia Judiciária na encenação do reaparecimento das armas de Tancos, ou que o militar sabia antecipadamente desta operação. Foi por isso que decidiram a favor da defesa e o Coronel Luís Vieira saiu da prisão preventiva.