TAP: sindicatos falam em corte de mais de 4.500 postos de trabalho

O ministro das Infraestruturas vai começar a receber os sindicatos da TAP na segunda feira. Nas próximas semanas, a companhia aérea vai dar início  a propostas de rescisões por mútuo acordo e licenças não remuneradas de longo prazo.

Sobre "Jornal da Uma"