Um grupo de investigadores norte-americanos acredita ter descoberto um método para antecipar o diagnóstico da doença de Alzheimer. Através de análises ao sangue, o estudo, entretanto publicado na revista Neurology, aponta para a possibilidade de detetar a doença décadas antes do aparecimento dos primeiros sintomas.