"Nunca pensei que uma rede social me fosse causar tantos problemas"

Ana Freire descobriu que tinha sido alvo de roubo de identidade na internet, depois de ter sido alertada por amigos para uma página com fotografias suas no Facebook.

Em Portugal, em média, todos os dias é detida uma pessoa por crimes ligados a burlas informáticas e difamação na Internet. São crimes que estão a aumentar em Portugal, na quantidade e na gravidade. Mas por outro lado, há mais denúncias das vítimas. Usar fotos e informação pessoal para denegrir as vítimas e até fazer chantagem são as práticas mais comuns.

A Comissão Nacional de Proteção de Dados alerta que a informação partilhada em redes sociais deve ser condicionada e protegida. Exemplo disso é a utilização e partilha de fotocópias ou de digitalização de documentos de identidade, assim como a divulgação de números de identificação em redes abertas.