Trabalhar num Call Center: esgotante e precário

A precariedade é transversal a várias áreas laborais que recorrem às empresas de trabalho temporário. Uma das áreas mais afetadas é a dos trabalhadores de call center, onde em Portugal estima-se que existam cerca de 110 mil. Um número que o sindicato que representa estes trabalhadores acredita que aumentou consideravelmente com a pandemia. A maioria dos operadores são contratados através de empresas de trabalho temporário e o sindicato denuncia que há departamentos do estado nestas condições. As imagens de call center, que aparecem nesta reportagem, são de arquivo uma vez que a maioria está a trabalhar a partir de casa.

Sobre "Jornal das 8"