Tribunal confirma prisão perpétua para o "carniceiro dos balcãs"

O general que ficou conhecido como o "carniceiro dos balcãs", viu confirmada a prisão perpétua por crimes de guerra, nos anos 90, na Bósnia. Ratko Mladic tinha recorrido da sentença, mas um tribunal internacional das Nações Unidas confirmou a condenação. O antigo comandante, de 78 anos, liderou a tropas responsáveis pelo cerco a Sarajevo e pelo massacre de mais de 8 mil homens e adolescentes muçulmanos em Srebrenica, em 1995. 

 

o antigo comandante militar sérvio-bósnio ratko mladic viu ser confirmada a pena de prisão perpétua a que foi condenado por genocídio e crimes de guerra durante a guerra da bósnia.

Sobre "Jornal das 8"