Tribunal da Relação do Porto coleciona casos polémicos

Além do acórdão que suspendeu a pena de prisão a dois homens que agrediram uma mulher, a Relação do Porto também já absolveu, por exemplo, um psiquiatra que forçou uma grávida a ter relações sexuais